sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Deposição de lâmpadas fluorescentes

É urgente baixar os consumos energéticos, pois uma grande parte da electricidade que consumimos vem, infelizmente, de centrais térmicas com elevados níveis de emissões de gases com efeito de estufa.  Na mensagem anterior, falou-se da actual campanha de trocas de lâmpadas incandescentes por economizadoras, uma forma de reduzir os consumos de electricidade. 

As economizadoras em causa, fluorescentes, contém pequenas quantidades de vapor de mercúrio, um metal tóxico. No caso de partirem, são perigosas e devem ser tratadas com muito cuidado (ver aqui o vídeo com os cuidados a ter). 

São estes os conselhos da Agência do Ambiente Britânica (através da BBC) para o caso de uma lâmpada fluorescente partir:
  • abra a janela e abandone o local pelo menos 15 minutos
  • não use o aspirador, mas uma vassoura, com cuidado para não inalar as poeiras
  • use luvas de borracha
  • deite os restos num saco de plástico e feche-o bem
  •  leve a um local próprio para a sua deposição: informe-se na sua autarquia onde. NÃO as deite no lixo comum.
Pela mesma razão, as lâmpadas que já não funcionam não devem ser deitadas ao lixo comum, mas levadas para um local próprio, para reciclagem

No Município de Vila Nova de Famalicão, a gestão deste tipo de resíduos cabe à AMAVE (Associação de Municípios do Vale do Ave), através do SIRVA (Sistema Intermunicipal de Resíduos do Vale do Ave).  As lâmpadas fluorescentes, de baixo consumo ou não, devem ser depositadas, no fim de vida, no Ecocentro de Esmeriz.

Sem comentários:

Enviar um comentário