sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Feliz Natal e Bom Ano Novo de 2011

Feliz Natal e um ano novo de 2011 cheio de saúde, alegria, amizade e solidariedade para todos os visitantes deste blogue!

Que não sejam as prendas os motivos de um feliz Natal, mas os bons sentimentos e a presença de quem é importante.

E que o Natal possa também servir para uma reflexão no sentido de uma mudança em 2011, para que nos tornemos progressivamente mais sustentáveis no nosso dia a dia, para com a natureza e para com os outros.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

CONCURSO - Melhorar o mundo na escola - VOTAÇÃO

Estão publicados no blogue Sustentabilidade é Acção, os quatro textos que foram enviados para o concurso Melhorar o mundo na escola, e que esteve aberto à participação de 1 a 20 de Dezembro. 
São textos de âmbito diferente, todos com ideias excelentes para reflexão ou para colocar em prática.  Agora peço-vos que votem num deles, dizendo qual o que mais gostaram através de comentários neste post. Identifiquem, no vosso comentário, o n.º ou o autor do texto preferido, e entre os seguintes:


 Não serão contados votos repetidos pelo mesmo utilizador, e como é habitual no blogue, não são permitidos comentários anónimo. A votação está aberta até ao dia 30/12, inclusive. O prémio para o texto mais votado, a anunciar no dia 31/12/2010, será o livro "Desenvolvimento Sustentável - Uma Introdução Crítica", de Valdemar Rodrigues.

Agradeço do fundo do coração a participação da Maria Letra, da Elisabeth Oliveira, do Diogo Rocha e da Sónia Da Veiga - obrigada por ajudarem a um mundo melhor, partilhando as vossas ideia.

sábado, 18 de dezembro de 2010

Campanha de dadores de medula

O irmão de uma colega de trabalho está a passar por um problema grave de saúde. Em Setembro foi-lhe diagnosticado Leucemia Linfocítica Aguda., e não é compatível com os familiares. Juntamente com o Laboratório de Análises Clinicas M. de La Salette e Irmão, Lda e o Centro de Histocompatibilidade do Norte, vai ser realizar uma campanha de recolha para possíveis dadores de medula óssea, para poder ajudar o irmão da colega e outras pessoas que estejam na mesma situação.
Independentemente de existir compatibilidade, todas as recolhas irão para o Banco de Dadores de Medula Óssea.

A campanha terá lugar no próximo dia 22 de Janeiro de 2011, das 10h00 às 15h30, no Laboratório de Análises Clinicas M. de La Sallete e Irmão, Lda (junto à clínica CMOP) e na Sede dos Escuteiros de Vale S.Cosme. São condições necessárias para ser dador de medula, ter idade entre os 18 e os 45 anos, ter mais de 50 kg de peso, ser saudável e nunca ter recebido transfusões.

Aproveito para vos convidar a ver um post relacionado com este assunto no blogue Sustentabilidade é Acção: "Como será a saúde das nossas crianças?.

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Melhorar o mundo na escola - CONCURSO

Hoje em dia, as escolas, através das matérias de ciências da natureza e geografia, vão transmitindo conceitos de ecologia e dos limites do planeta às crianças e adolescentes. Nas disciplinas não curriculares, como Área Projecto, por vezes são também abordados temas relacionados com o ambiente e com a sustentabilidade. Pontualmente, actividades ajudam alguns alunos a compreender os limites do planeta. No entanto, se bem que nos primeiros anos de escolaridade a escola têm tido um impacto positivo, sendo as próprias crianças a induzirem os pais a um maior respeito pelo ambiente, na adolescência, a maioria dos jovens desinteressa-se. Talvez fruto da idade. Ou talvez fruto do exemplo que vêem em casa e à sua volta - os maus exemplos são sempre mais aliciantes...

E não se trata apenas do respeito pelo planeta e do entendimento dos seus limites. Trata-se também do respeito pelas outras pessoas, da compreensão dos males da sociedade, do sentir que fazem parte importante da mesma e nela devem participar, contribuindo para a sua mudança para melhor. Mas a acelerada vida moderna não dá espaço para reflexão. E o ensino está longe de de colocar os jovens a pensar com a sua cabeça, com a sua alma - mecanizou-se.

Para piorar a situação, o Ministério da Educação pretende acabar com a Área Projecto, praticamente a única disciplina que promove a criatividade e a participação activa das crianças e adolescentes. Um erro crasso, na minha opinião. Se a disciplina está a funcionar mal, ponham-na a funcionar bem, não a sacrifiquem a favor das "disciplinas de estudo".

Está difícil compreender que a escola são os alunos, são os professores, são as pessoas, não os edifícios nem os computadores, nem sequer os livros.  A escola deve servir para mudar o mundo no bom sentido, não para perpetuar os erros. A escola precisa de inspiração e de inspirar.

Por isso, o primeiro concurso, lançado hoje neste blogue, em simultâneo com o blogue parceiro Sustentabilidade é Acção, tem como tema “Melhorar o mundo na escola”. Sugiro, como inspiração, três excelentes vídeos relacionados com o tema. Dois deles são as palestras de Ken Robinson no TED (aqui e aqui), e o terceiro é o inspirador exemplo prático que vem da Índia, de Kiran Bir Sethi, cujo testemunho também no TED  fica aqui incorporado:



O concurso tem como alvo preferencial a comunidade escolar (alunos e professores), embora esteja aberto a quem quiser participar, e consiste no seguinte:

1. Elaboração de um texto subordinado ao tema “Melhorar o mundo na escola”. O objectivo é que surjam ideias novas que sejam exequíveis nas escolas e que permitam aos alunos estarem preparados para ajudar a mudar a sociedade para melhor, conscientes dos valores éticos de respeito pelos outros e pelos limites do planeta, de forma a que a escola os ajude a crescer com responsabilidade ambiental e social. Não será obrigatório que se trate de ideias inéditas, podem ser apontados bons exemplos que já se apliquem em algum lugar com sucesso.

2. O texto deve ter um máximo de 300 palavras, deve ser escrito em língua portuguesa e em linguagem clara e acessível, e deve ser enviado para famalicaom@gmail.com até ao dia 20/12/2010.

3. Procederei a uma pre-selecção de 5 textos, que serão publicados aqui no blogue ficando a concurso. Dependendo da adesão e da qualidade/inovação dos textos, poderei diminuir ou aumentar o número de textos a publicar e a concorrer.
4. Os textos seleccionados serão publicados no blogue Sustentabilidade é Acção, pela ordem de chegada,  a partir do dia 21 até ao dia 23/12/2010, onde serão sujeitos a votação através de comentários, até ao dia 30 (será melhor explicado na altura própria).

5. O prémio para o texto mais votado, a anunciar no dia 31/12/2010, será o livro "Desenvolvimento Sustentável - Uma Introdução Crítica", de Valdemar Rodrigues, excelente livro que este blogue recomenda, e que será enviado por correio em Janeiro de 2011.

6. O autor do texto deverá identificar-se no e-mail. No entanto, se assim o solicitar, poderá usar pseudónimo para publicação. Ao vencedor será solicitada a morada para envio do prémio. Caso não indique, será enviado ao segundo mais votado.

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Plantar 100 árvores autóctones - Bosques do Centenário

Bosques do centenário em Vila Nova de Famalicão

"No dia 23 ocorrerá a plantação de 100 carvalhos no Monte de Montezelo, Lousado ( junto à igreja). Organização da Câmara Municipal de Famalicāo com a colaboração da Vento Norte e participação de alunos da Escola Cooperativa de Vale S. Cosme e Escola Secundária Camilo Castelo Branco.

No dia 27, sábado, pelas 9:30, a Associação Vento Norte promove a plantação de árvores de espécies autóctones e sementeira de bolotas e castanhas no parque do Vinhal em Vila Nova de Famalicão. Esta iniciativa conta com o apoio da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicāo e está aberta à participação de toda a comunidade. Não é  necessária inscrição, basta que apareçam no local." 
  
 
Bosques do Centenário

"O projecto Bosques do Centenário insere-se nas Comemorações do Centenário da República e tem como objectivo plantar pequenos bosques de 100 árvores de espécies autóctones em cada um dos municípios de Portugal como forma de assinalar os 100 anos de instauração da República Portuguesa, assinalando esta efeméride com a plantação de “monumentos vivos” em cada um dos 308 municípios portugueses.

A iniciativa de plantar Bosques poderá prosseguir no futuro como um movimento voluntário de cidadania para a criação e manutenção de bosques de floresta autóctone, através de vários tipos de acções, tais como a recolha de sementes, sementeiras e plantações ou a limpeza e manutenção da floresta autóctone.

A plantação dos “Bosques do Centenário” terá lugar durante a semana em que se celebra o Dia Mundial da Floresta Autóctone, 23 de Novembro
." 

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Já começou a Transição em Portugal

O seguinte texto é a transcrição de parte da mensagem de Luís Queirós no seu  blogue Transição, e fala da sua opinião sobre a Conferência GLOCAL 2010, que decorreu nos passados dias 20 a 22 de Outubro, nas instalações da LIPOR, em Ermesinde, onde foi também orador:

"A experiência que está a ser levada a cabo pelo Município Cascais, apresentada, de forma entusiástica, por Joana Silva, ilustra bem quanto algumas autarquias já estão sensíveis a estes problemas. Foi apresentado o projecto "in loco 21" que está a ser implementado com sucesso. Falou-se de palestras, destinadas aos colaboradores da autarquia, inspiradoras de reflexão sobre a sustentabilidade.

Começam a surgir por toda a parte pessoas desinteressadas, cidadãos comuns atentos aos sinais das mudanças, que se interessam pelo tema. Eu próprio apresentei o projecto Rio Vivo, em S. Pedro do Rio Seco, apoiado pela Fundação Vox Populi. E inspiradas pelo modelo de Totnes, já existem em Portugal as primeiras iniciativas de transição, como é o caso de Paredes que muito me impressionou pelos entusiasmo com que foi apresentado. Tivemos ainda o privilégio de ouvir Jacqi Hodgson falar-nos de Totnes, cidade inglesa percursora destes movimentos.
 
Com a persistência da crise e com a incapacidade demonstrada por economistas, políticos e governantes para a debelar, pouco a pouco, as pessoas começam a dar-se conta de que o mundo está a mudar de uma forma irreversível, e que esta não é uma crise como as outras. Começam a perceber e a acreditar que esta á a “crise mesmo”, e começam a olhar de forma diferente para o futuro. E muitos, sem esperar que algo de pior aconteça, começam a querer moldá-lo com as suas próprias mãos. Está a ser assim em Paredes, em Pombal, e poderá ser assim no bairro de Telheiras, em Lisboa, onde jovens entusiastas se dispõem a percorrer o caminho difícil mas promissor da Transição."

Eu também assisti à conferência GLOCAL 2010, e, assim como na conferência sobre Transição em Abril passado em Pombal,  vi que há pessoas e municípios interessados em começar essa mudança para uma vivência mais sustentável, promovendo a produção e o comércio local, respeitando a natureza e as pessoas, e delas aproveitar o melhor sem as prejudicar, e diminuindo gradualmente os consumos energéticos - a Transição.

Mas a Transição começa localmente, com um grupo de pessoas empenhadas, interessadas no bem comum e não em obter proveito próprio, que se formam e informam para que se vença a inércia do "deixa andar, que quem vier atrás resolva" e a Transição comece. Dá trabalho, e não dá dinheiro, mas seguramente compensará a quem se preocupe com o futuro das gerações futuras. Em Portugal

Em Paredes, de facto a Transição já começou, como testemunhei na recente palestra de Jacqi Hodgson (ver aqui). Em Pombal, em Telheiras, em Rio Seco, a Transição está a acontecer. Saibam mais na rede Transição e Permacultura Portugal, uma rede social que visa promover o Movimento de Transição e a Permacultura em Portugal.

Haverá gente em Famalicão que aceite este desafio?

domingo, 24 de outubro de 2010

Transição para a Sustentabilidade

 O conceito de sustentabilidade, e mais propriamente desenvolvimento sustentável, apareceu definido pela primeira vez em 1987, no relatório Brundtland. E teve de ser definido e escrito, não porque fosse um conceito novo, mas porque  o Homem se esqueceu.

Durante muitos milénios, o Homem e a Natureza viveram em harmonia, de acordo com os princípios da sustentabilidade. A sustentabilidade era algo intrínseco, que juntava instinto com saber empírico, e que passava de geração em geração. 

No último século e meio, o Homem enlouqueceu com a energia fácil, lançou-se na aventura da tecnologia e esqueceu-se completamente da sustentabilidade e do essencial . Com o uso do carvão e mais ainda com a descoberta do petróleo, uma revolução energética levou-nos, a evoluir para modos e níveis de vida nunca antes sonhados, permitindo um crescimento exponencial da população através de uma escalada impossível de consumo de recursos e produção de poluição.

Tal como dizem os biólogos, o comportamento exponencial da nossa espécie no último século, a nível de crescimento demográfico e consumo de recursos, só tem paralelo na natureza,  nas infecções ou nas pragas. E todos sabemos que após "consumirem" tudo o que tinham ao seu alcance, a redução da população de bactérias ou de insectos é rápida e drástica. O caos instala-se e auto-acelera-se. Deduzimos, portanto, que a continuar com o consumo e crescimento do último século, num meio finito, caminhamos seguramente para o início do fim da civilização tal como a conhecemos. São leis da física e da biologia...

Em paralelo com o aumento do nível de vida de parte da população mundial, com o aumento da esperança de vida, com o desenvolvimento da ciência,  e com o encurtamento das distâncias e globalização do comércio, assistimos a um retrocesso dos valores essenciais, ao declínio da natureza e da biodiversidade, ao aumento assustador do número de pessoas com fome crónica, e ao aumento exponencial das disparidades entre aquilo que têm os mais ricos e os mais pobres.
E nem por isso, as pessoas do mundo dito "civilizado" são hoje mais felizes. Pelo contrário, a correria, a falta de valores e prioridades verdadeiras, fez com que a angústia, o pessimismo e a passividade cívica se instalassem. A vida em comunidade foi desaparecendo ao ponto de nem sabermos quem é o vizinho que mora ao lado, o tempo para a família e os amigos cada vez fica mais curto.

Salvo honrosas excepções, aqueles que governam as nações vêem demonstrando cada vez mais a sua incapacidade de mudar o mundo, estando cada vez mais subjugados e controlados pelas grandes corporações que detém o poder económico. A falta de liderança e de coragem é já a imagem de um tempo, em que uma grande parte da humanidade continua a seguir na corrente do deslumbramento pelo consumo, ignorando ou não querendo ver que essa corrente não desagua senão num inevitável mar de caos e de guerra.

Resta-nos seguir nessa corrente, ou então, nadar contra ela com todas as nossas forças. Porque só a partir da nossa acção, dos cidadãos comuns minimamente informados e conscientes, é que pode surgir a mudança.

É tarde demais para evitar a grande crise que se aproxima, mas não é tarde demais para a tentar amenizar.  

Está  mais que na hora de começarmos a fazer a transição para um mundo em que quem está primeiro são as pessoas e a natureza, e não o dinheiro.

Nota: este texto foi também publicado no blogue Sustentabilidade é Acção com o título Está mais que na hora da Transição para a Sustentabilidade

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Blog Action Day - Água



Filme de Andrew Dobbie, premiado no concurso de 48 horas do "Cannes Lions International Advertising Festival" de 2010 (Junho), com vista à divulgação da petição da WaterAid a entregar na Cimeira dos ODM no passado mês de Setembro.

domingo, 10 de outubro de 2010

10/10/10 - Caminhada pelo Clima Famalicão

Mais de 350 pessoas (bastante mais, mas não sei ao certo) participaram hoje na "Caminhada pelo Clima Famalicão", assinalando o 10/10/10 da campanha 350. O sol interior destes seres exteriorizou-se numa magnífica manhã, que se vestiu de branco e tons de azul, como mostram as fotografias:
 









O grupo organizador no fim da Caminhada

Numa caminhada de sensibilização de cerca de 5 km pela cidade, os caminhantes vestiram a camisola, mais propriamente T-shirt, e divulgaram dicas como: "Queime calorias e não petróleo", "Prefira sempre a luz natural", "Opte pelos transportes públicos", "Reutilize manuais escolares", "Escolha produtos locais", "Tome banho de duche e rápido", "Reutilize os sacos nas compras", etc., etc..
Participaram pessoas das mais diversas idades, todos com boa disposição. Vieram pessoas de outras terras do norte, inclusive de Viana do Castelo. Até o vice-presidente da autarquia e mais três vereadores vestiram a camisola (um deles só no sentido figurado porque não havia tamanho XL). Alguns "sprinters" da geração futura e mais um de quatro patas, a "Luna", imprimiram um passo acelerado e dificilmente abrandado pela organização, de modo que a caminhada acabou um pouco antes do esperado. 
 
Correu tudo lindamente, e julgo que transmitimos a mensagem de que são necessárias as nossas acções individuais para contribuirmos para um mundo melhor. E esta mensagem destes cidadãos empenhados fará parte, através das fotos enviadas à 350.org da pressão a exercer sobre os líderes  mundiais que se vão reunir na COP16, Cimeira do México sobre Alterações climáticas, a realizar em Dezembro: queremos como meta, o valor máximo de 350 ppm de CO2 na atmosfera!

Aos participantes, aos que colaboraram patrocinando o evento, à autarquia, à comunicação social local e regional e aos membros do grupo organizador: MUITO OBRIGADA!

Para ver mais fotos: no Facebook, ver o meu álbum ou o álbum do Município de Vila Nova de Famalicão

sábado, 9 de outubro de 2010

Amigos da Caminhada pelo Clima Famalicão - 2

Sete semanas depois de termos começado a organizar a Caminhada pelo Clima Famalicão, tudo está a postos para que o próximo Domingo 10/10/10 seja um dia que sensibilize a população e que ajude a 350.org a mandar uma mensagem  de milhões de pessoas para os líderes que se vão reunir, em Dezembro, no México, na Cimeira sobre Alterações Climáticas. 

Tudo, ou aliás quase tudo. O "clima" por cá está de má cara, chuvoso que só visto, criando receios que apareçam poucos caminhantes. Mas como somos optimistas, esperamos que este povo do norte não se assuste com uns aguaceiros, ou melhor, esperamos que não chova no Domingo de manhã!


Mas toda esta preparação não teria sido possível se não tivéssemos apoios. Assim, deixamos aqui o nosso sincero agradecimento às seguintes entidades e empresas que se disponibilizaram a ajudar esta iniciativa por um mundo melhor para as gerações mais novas e futuras.


sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Amigos da Caminhada pelo Clima Famalicão - 1

Para fazer uma caminhada, basta pôr os pés ao caminho. Para fazer de uma caminhada um evento de sensibilização é preciso trabalho, empenho e apoio.
A Caminhada pelo Clima Famalicão, que foi iniciada através do blogue Sustentabilidade é Acção, tem vindo a ser organizada por um grupo de 17 voluntários, na maioria famalicenses, mas também da Trofa, Castelo da Maia e Valongo. Alguns deles responderam de imediato ao apelo feito ao grupo Limpar Portugal VNF Famalicão. Outros já tinham estado também no evento de 24/10/2009 da 350, em Gaia/Porto, e já conheciam este movimento 350.orgParte deles, absolutamente desconhecidos dos outros.

Certo é o seguinte: com reuniões semanais desde 31 de Agosto até hoje, este grupo de pessoas, sem qualquer associação formalizada, conseguiu fazer desta caminhada um evento de grande impacte, como se pode ver pelo destaque dado pelo próprio movimento 350.org/pt/Uns participaram mais, outros participaram menos, mas todos colaboraram na medida das suas possiblilidades.

Por isso, aqui fica o meu sincero "obrigada" a este grupo fantástico que me deu motivo para  continuar a acreditar que o mundo pode mudar para melhor, porque há gente para isso.  Por isso, e por ordem alfabética, bem hajam:
Foto de hoje: é uma pena apenas estarem aqui menos de metade do grupo...

Albertina Pereira
Alcino Monteiro
Ana Berta Rego
Ana Maria Azevedo
Clara Drave (Castelo da Maia)
Cristiana Caldas 
Graça Marques (Trofa)
Lígia Silva
Luciana Lopes
Luísa Aguiar (Valongo)
Manuel Cruz (Trofa)
Marta Moniz
Nuno Mendes
Pedro Teixeira
Sandra Costa 
Susana Costa

Agora,  esperemos que o "Clima", pelo qual vamos caminhar, nos ajude no Domingo de manhã!

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Percurso da Caminhada pelo Clima Famalicão

 
Este é o percurso previsto para a Caminhada pelo Clima Famalicão. São 4,8 km, saindo da Rua Padre Benjamim Salgado, rumando a sul e este até à Rotunda da Paz, virando para norte calcorreando a Av. Marechal Humberto Delgado e Av. Carlos Bacelar até à Rotunda de Sto António, voltando para sul  através da Rua Adriano Pinto Basto até à Av. 25 de Abril, por onde seguimos até à Praça 9 de Abril, depois seguindo para oeste pela Rua Barão da Trovisqueira até à Av. de França, que percorremos, passando pelo Pavilhão Municipal até chegarmos ao ponto de partida, no Parque da Juventude .

Se alguém estiver cansado, sempre pode retirar 1 km (linha a azul claro), indo da Praça 9 de Abril através da Rua Camões até ao ponto de chegada.

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Caminhando a passos largos para a Caminhada

Já há publicidade visível na cidade. Para além da lona no local de partida e chegada, já está um grande e impactante outdoor na Rotunda Bernardino Machado e pendões na Avenida Marechal Humberto Delgado,  Rotunda de Santo António e Rotunda das Piscinas.

Os nossos agradecimentos à Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, que apoia este evento, tendo patrocinado esta publicidade entre outros apoios e diligências que mais tarde referiremos, e de que destacamos agora a publicação na Agenda Cultura de Outubro  (página 27).







 Agradecemos também desde já à Graficamares que nos forneceu gratuitamente 200 cartazes que estão já espalhados por vários locais do concelho, graças ao esforço e empenho do grupo organizador.

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Local de partida da Caminhada pelo Clima

Local de partida e chegada da Caminhada pelo Clima: Parque da Juventude - Rua Padre Benjamim Salgado, em frente à Escola Secundária Camilo Castelo Branco. Hora de encontro: 09.30. Partida às 10:10. Chegada antes das 12:10. Dia 10 de Outubro de 2010.

terça-feira, 28 de setembro de 2010

10/10/10 - Vídeo promocional da 350



Participe na campanha 350 para o dia 10/10/10, registando-se na Caminhada pelo Clima Famalicão  e comparecendo no Parque da Juventude dia 10 de Outubro às 9.30h da manhã, em Vila Nova de Famalicão, para caminhar connosco na luta contra as alterações climáticas .

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

4ª Reunião sobre a Caminhada pelo Clima Famalicão

Resumo da 4ª Reunião sobre a Caminhada pelo Clima Famalicão

Dia 20 de Setembro de 2010, 21.30 - 23.15, 
no café-restaurante Praça, Talvai, V.N. Famalicão

1. Presenças:
Albertina Pereira , Ana Azevedo, Ana Berta Rego, Lígia Silva, Manuel Cru,  Manuela Araújo, Pedro Teixeira, Sandra Costa, Susana Costa

2. Terceira Reunião
Realizou-se a 3ª reunião no dia 15/09 às 21.30h, no entanto porque compareceram apenas 3 elementos (Manuela Araújo, Manuel Cruz e Sandra Costa) devido à impossibilidade da presença dos restantes. Foi apresentado o cartaz (desenhado por Jorge Ribeiro) e foi decidido alterar apenas a frase principal do mesmo. Foram trocadas impressões sobre várias questões relacionadas com a Caminhada.

3. Apoio da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão
Após a resposta positiva ao e-mail inicial, foi enviado novo e-mail (Manuela) para a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, solicitando apoios a vários níveis, designadamente:
• Colaboração através da possibilidade de utilização de tendas para colocação no Parque da Juventude (tantas quanto for possível), na manhã do evento, que sendo possível o seu uso, serão utilizadas para a divulgação de produtos amigos do ambiente ou produzidos com tecnologias sustentáveis, de empresas de preferência locais, embora possa ser convidadas de especial interesse.
• Colaboração na publicitação do evento, se possível através de alguns outdoors e pendões, bem como da impressão de uma lona com a publicitação do evento a circular pelos eventos promovidos pelo Município, designadamente nas Festas da Feira de S. Miguel, e que posteriormente poderá ser colocada no local de partida/chegada da caminhada.
• Apoio na publicitação através de spots nas rádios locais e publicação de texto ou imagem nos jornais locais.
• Colaboração do pelouro do Trânsito, no sentido de prevenir acidentes ou distúrbios no trânsito, durante o percurso da caminhada
• Eventualmente e se tal for possível, pediremos ajuda para a impressão de frases (dicas ecológicas) em T-shirts brancas/cru, que serão o meio essencial de sensibilização para a redução das emissões. No entanto, a tentar o patrocínio de particulares, inclusive da ACIF para este efeito, julgamos tal ser possível, mas ainda não obtivemos respostas concretas.

4. Meios de divulgação do evento- Cartazes
• O design do cartaz já está pronto (Jorge), e foi enviado por e-mail aos elementos do grupo.
• A Luciana telefonou previamente avisando que conseguiu a impressão de 200 cartazes A2 numa tipografia de Amares
• A Sandra conseguiu também através da Associação da Escola da Ponte (Vila das Aves) 100 cartazes A3 em papel couche 115 grs
• Decidiu-se que, se possível, 50 dos 100 cartazes A3 seriam convertidos em panfletos (4 por cada A4), mais adequados para certos locais
• A distribuição dos cartazes ficou assim decidida (se possível)
Ana Azevedo: Escola Camilo Castelo Branco, Escola D. Sancho I, Escola Júlio Brandão, Piscinas Municipais Famalicão, Pavilhão Municipa,Bombeiros de Famalicão( de Baixo), Central de Camionagem, Universidade Lusíada, Centro Paroquial de Antas, Centro Paroquial de Brufe, Reprografias junto das escolas
Egosport, Centros de Estudos (centro de Famalicão), Pingo Doce, Jumbo,Pacheco
Susana Costa e Pedro Teixeira: Segurança Social, Centro de Emprego, Casa das Artes, Biblioteca Municipal, Bombeiros Famalicenses (de Cima), Estações de Comboios, Outeirinho, BragaParque, Univ. do Minho,LPDA, TRANSCOM, Café (Lago Discount), 
Manuel Cruz (Ribeirão e Trofa): Junta de Freguesia de Ribeirão, Piscinas, Ginásio, Grupo Cultural e Desporto, Escola EB 2.3, Jornal da Trofa, Hospital de Sto. Tirso, TrofaShopping
Ana Berta: Centros de Formação, Centro de Estudo por cima da Celeste. Ginásio VivaFit, Minipreço
E.Leclerc
Sandra: Modelo, Lidl, Eugénio's, Rádio Popular, Marco (Francesinhas), Piscinas Joane, Teatro Construção Joane, Escolas Joane (P. Benjamim Salgado, Bernardino Machado)
Marta: Centro Paroquial Calendário (?)
Lígia: Finanças 2º Repartição
Manuela: Câmara Municipal - Edifício Paços do Concelho, Dep. Urbanismo, Dep. Ambiente,  Dep. Cultura, Fundação Cupertino de Miranda, parte das Juntas (a definir)
Cristiana (decidido dia 21/09): Didaxis de Riba d’Ave  e de S.Cosme (através de Sandra Freitas), Juntaas de Freguesia de Requião, Vermoim, Pousada de Saramagos, Joane, Castelões, Mogege, Oliveira Sta Maria e Oliveira S. Mateus
Albertina: Transportes colectivos (TUF) – vai informar-se sobre a frota e contactar Sr. Alcino para colocação de cartazes em camionetas. Ficou de contactar Luciana sobre o dia e local onde serão deixados os cartazes , sendo que em princípio estarão sexta-feira e sábado de manhã no Posto de Turismo (a confirmar), bem como para averiguar se há hipótese de mais cartazes.
 
5 - Outros meios
• Ficou decidido que o “spot” publicitário para as rádios será o texto dentro da caixa azul no panfleto (acabando em exigir “o máximo de 350 ppm de CO2 na atmosfera”).
• Aguarda-se a possibilidade de a Câmara Municipal dar uma ajuda na publicitação através das rádios locais (Rádio Cidade Hoje, Rádio Digital).
• Serão contactadas também rádios de cidades limítrofes (Guimarães – Santiago e Fundação).

6. Patrocínios
• T-shirts brancas – Marta vai contactar novamente Citeve para a indicação de possíveis patrocinadores para T-shirts, os anteriores contactos mostraram-se infrutíferos.
• Aguarda-se resposta da ACIF para o efeito.
• Sandra contactou a Worten (que negou apoio em 21/09).
• Marta contactou Lameirinho, que não pode fornecer T-shirts porque não trabalha com malhas, mas que poderá fornecer lenços estampados, desde que tenha como contrapartida exposição nas tendas. Assunto a voltar mais tarde.

7. Outras questões
• Aguarda-se resposta da Câmara Municipal sobre as tendas (4mx4m), para que de seguida sejam contactadas empresas para o efeito. Dia 22/09 foi obtida resposta verbal da Câmara Municipal, sendo possível utilizar as 4 tendas.
• Manuela verá se é possível a divulgação na Agenda Cultural do Município de Outubro (parece que sim, 21/09).
• Manuela tentará contactar os Lyons.

8. A seguir
Próxima reunião agendada para o dia 28 de Setembro, às 21:30 horas, terça-feira, no mesmo local (Restaurante-Café Praça, Rua João Pinto de Azevedo, n.º 171, Talvai – Vila Nova de Famalicão )

domingo, 19 de setembro de 2010

Inquérito sobre Famalicão

No âmbito de um Mestrado em Geografia, na Universidade do Minho, encontra-se na internet uma pesquisa de opinião sobre Vila Nova de Famalicão - Marketing Territorial para o concelho de Vila Nova de Famalicão.

Consiste a mesma em dois inquéritos:
Não custa nada responder a algumas perguntas e contribuir para este mestrado sobre a nossa terra. Quem sabe, por sua vez, não contribuirá para a melhorar?

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Deposição de lâmpadas fluorescentes

É urgente baixar os consumos energéticos, pois uma grande parte da electricidade que consumimos vem, infelizmente, de centrais térmicas com elevados níveis de emissões de gases com efeito de estufa.  Na mensagem anterior, falou-se da actual campanha de trocas de lâmpadas incandescentes por economizadoras, uma forma de reduzir os consumos de electricidade. 

As economizadoras em causa, fluorescentes, contém pequenas quantidades de vapor de mercúrio, um metal tóxico. No caso de partirem, são perigosas e devem ser tratadas com muito cuidado (ver aqui o vídeo com os cuidados a ter). 

São estes os conselhos da Agência do Ambiente Britânica (através da BBC) para o caso de uma lâmpada fluorescente partir:
  • abra a janela e abandone o local pelo menos 15 minutos
  • não use o aspirador, mas uma vassoura, com cuidado para não inalar as poeiras
  • use luvas de borracha
  • deite os restos num saco de plástico e feche-o bem
  •  leve a um local próprio para a sua deposição: informe-se na sua autarquia onde. NÃO as deite no lixo comum.
Pela mesma razão, as lâmpadas que já não funcionam não devem ser deitadas ao lixo comum, mas levadas para um local próprio, para reciclagem

No Município de Vila Nova de Famalicão, a gestão deste tipo de resíduos cabe à AMAVE (Associação de Municípios do Vale do Ave), através do SIRVA (Sistema Intermunicipal de Resíduos do Vale do Ave).  As lâmpadas fluorescentes, de baixo consumo ou não, devem ser depositadas, no fim de vida, no Ecocentro de Esmeriz.

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Campanha de troca de lâmpadas

A EDP, em parceria com a Sonae, está a promover uma campanha de troca de lâmpadas incandescentes por lâmpadas de baixo consumo.

Por cada lâmpada incandescente, a EDP dá duas eficientes. A campanha decorre até 4 de Outubro nos supermercados e hipermercados Modelo e Continente e nas lojas da EDP.

As lâmpadas economizadoras gastam, segundo a EDP, cinco vezes menos do que as lâmpadas incandescentes e duram, em média oito vezes mais.

Fontes: Expresso, EDP

sábado, 11 de setembro de 2010

2ª Reunião Caminhada pelo Clima Famalicão

Resumo da 2ª Reunião sobre a Caminhada pelo Clima Famalicão

Dia 9 de Setembro de 2010,  21.30 - 23.15, no café restaurante Praça, Talvai, V.N. Famalicão
Presenças: Albertina Pereira, Ana Berta Rego,  Clara Drave, Cristiana Caldas, Lígia Silva, Luciana Lopes,  Luísa Aguiar, Manuel Cruz, Graça Marques, Manuela Araújo, Marta Moniz ,  Sandra Costa, Susana Costa

1. Apoio da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão
Após um e-mail inicial enviado por Manuela em nome do grupo organizador inicial da Caminhada pelo Clima Famalicão, foi obtida resposta positiva e encorajadora do Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, que indicou o Sr. Paulo Machado Ruivo, Chefe do Gabinete de Apoio à Presidência, como a pessoa a quem devemos fazer chegar directamente os nossos.
2. Meios de divulgação do evento
  • Albertina enviou um comunicado de imprensa para vários órgãos de comunicação social local, não tendo ainda havido resposta. No entanto, constatou-se que o semanário Cidade Hoje publicou um texto sobre a iniciativa na última página da edição desta semana.
  • Panfletos já adaptados pela Cristiana. Prontos a ser impressos, em impressora, ou através de gráfica. Luciana ficou de contactar uma gráfica em Amares
  • Cartaz – falta fazer o design. Cristiana contactou Jorge Ribeiro, que se disponibilizou para o efeito. Manuela fornecer-lhe-á as indicações e material.


    • Foi sugerido pela Luísa aplicar cartazes nos supermercados;
    • Outros locais: Juntas de Freguesia, Escolas,…
    • Sr. Alcino Monteiro, funcionário da Câmara Municipal, e ligado aos transportes públicos, disponibilizou-se para a colocação dos cartazes nas camionetas (TUF’s, eventualmente outros)
  • Manuel Cruz já informou o Presidente da Junta de Ribeirão, e irá contactar a Associação da Graxa.
  • Nuno Mendes contactou por e-mail a Greenpeace Portugal, não tendo ainda à data, obtido resposta.
  • Marta ficou de informar o Padre de Calendário, e Graça o Padre da Trofa, para divulgação nas missas.
  • Escolas – Na semana anterior ao início das aulas, foi quase impossível o contacto com os professores, devido às reuniões. No entanto, Susana contactou já o Agrupamento da Júlio Brandão. Marta tentou contactar o Vereador da Educação, mas não conseguiu ainda. O contacto será feito através do Sr. Paulo Ruivo.
4. Percurso da Caminhada
Ana Berta apresentou uma proposta de percurso para a caminhada pelo centro da cidade, com cerca de 7 km. Foi sugerido, no entanto, que o percurso não deveria ter mais de 5 km, já que se espera a adesão de crianças e eventualmente de idosos.
Foi então decidido um percurso mais curto (Parque Juventude / Piscinas / Rotunda D.Sancho/ Rotunda Bargos/ Rotunda Pombinhas/Av. Marechal Humberto Delgado/Av. Carlos Bacelar/ Rotunda Sto António/ Rua Adriano Pinto Basto / Av. 25 Abril / Praça 9 de Abril / Rua Barão da Trovisqueira / Av. França / Rua P. Benjamim Salgado)
A parte do percurso para pessoas com mobilidade condicionada será previamente testada (Sandra) .

5. Patrocínios
Serão necessários patrocínios para que se consiga passar a mensagem de sensibilização. A exemplo do movimento Limpar Portugal, não haverá dinheiro envolvido, quem quiser colaborar fornece os bens ou serviços directamente.
São necessários os seguintes patrocínios:
  • Material de divulgação – papel e impressão de panfletos e cartazes (Luciana e ?)
  • T-shirts brancas – Marta ficou de contactar 3 empresas para o efeito.
  • Estampagem das T-shirts brancas (?)
  • (Eventualmente transportes até e do Parque da Juventude na manhã de 10/10/10)
Sandra ficou de contactar grandes cadeias que tenham por missão “cuidar do ambiente”, a sugestão da Luísa, para os patrocínios (Radio Popular, Worten, LIDL, Continente)

6. Outras questões
7. A seguir
  • Foi abandonada a distribuição de horários dos TUF´s, no entanto o blogue Famalicão por um Mundo Melhor terá uma página com horários das transportadoras locais, para promoção da utilização de transportes públicos.
  • Próxima reunião agendada para o dia 15 de Setembro, às 21:30 horas, quarta-feira, no mesmo local (Restaurante-Café Praça, Rua João Pinto de Azevedo, n.º 171, Talvai – Vila Nova de Famalicão )

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

A Câmara Municipal de V.N. Famalicão apoia a Caminhada pelo Clima

Após um e-mail inicial enviado pelo grupo organizador inicial da Caminhada pelo Clima Famalicão (pois o grupo já se alargou na 2ª reunião), obtivemos uma resposta positiva e encorajadora da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, que abaixo se transcreve:

"Ex.mos Senhores,

Na sequência do e-mail que tiveram a delicadeza em enviar-me, dando-nos conta da constituição de um grupo de trabalho organizador da "Caminhada pelo Clima Famalicão" no próximo dia 10 de Outubro,  no âmbito da campanha internacional para a atenuação do aquecimento global, venho desde já endereçar-lhes os meus parabéns pela vossa iniciativa, dado reconhecermos a importância dos princípios associados e de partilharmos das vossas preocupações em relação a saúde do nosso Planeta.

Nesse sentido, estamos naturalmente disponíveis para colaborar com a vossa organização, dentro das nossas possibilidades.Para o efeito e como forme de acelerar procedimentos queiram fazer chegar directamente os vossos pedidos ao Sr. Chefe de Gabinete de Apoio à Presidência, Sr. Paulo Machado Ruivo.

Sem mais de momento, e ficando a aguardar as vossas comunicações, queiram aceitar a expressão da minha maior consideração.

Armindo Borges Alves da Costa, Arq.
Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão"

O apoio da Câmara é muito bem vindo e muito importante sobretudo na divulgação do evento, bem como na logística para que tudo corra bem. Contámos, pois, com esse apoio, para que esta Caminhada seja um grande alerta  para a urgência na redução de emissões de gases com efeitos de estufa.

Agora, continuemos divulgando pelas Juntas de Freguesia, pelas Associações locais, pelas Escolas. Queremos mostrar também que neste Município há muita gente empenhada e participativa na construção de um mundo melhor.

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

1ª Reunião Caminhada pelo Clima Famalicão

Resumo da 1ª Reunião sobre a Caminhada pelo Clima Famalicão
Dia 31 de Agosto de 2010,  21.30 - 23.15, no café restaurante Praça, Talvai, V.N. Famalicão
Presenças: Albertina Pereira, Ana Berta Rego, Cristiana Caldas, Lígia Silva, Luciana Lopes, Manuel Cruz, Graça Marques, Manuela Araújo, Marta Moniz , Nuno Mendes, Sandra Costa

1. Apresentação do movimento 350.org e do evento global 10/10/10 :
Liderado pelo ambientalista norte americano Bill Mckibben, o movimento 350.org  tem como objectivo que seja fixado como meta a concentração máxima de CO2 na atmosfera de 350 ppm.

"A 350.org é uma campanha internacional que visa criar um movimento para unir o mundo em torno de soluções para a crise climática – as soluções que a justiça nos exige".Fonte : 350 - Nossa Missão

"350 partes por milhão é aquilo que muitos cientistas, especialistas em clima e governos progressistas consideram agora ser o limite superior de segurança para a quantidade de CO2 na nossa atmosfera." Fonte : A Ciência de 350

Juntamente com a campanha 10:10, preparam um dia de acção a nível global para o dia 10 de Outubro de 2010 - com o objectivo de chamar a atenção de todos e dos políticos para a necessidade de reduzir as emissões de gases com efeito estufa, a que chamaram 10/10/10 - Global Work Party ou Festa de Trabalho Global.

"A 10/10/10 vamos mostrar que temos as pessoas que podem fazer isto – mas precisamos de políticas de energia ousadas por parte dos nossos líderes políticos para fazer isto numa escala que realmente faça a diferença. O objectivo do dia não é resolver a crise de clima com um projecto de cada vez, mas enviar uma mensagem política bem definida: se nós podemos colocar mãos à obra,  vocês também podem – no que diz respeito à legislação e aos tratados que tornarão todo o nosso trabalho mais fácil no longo prazo." Fonte: 10 de Outubro - Um Apelo à Acção

2. Acção em Famalicão: Caminhada pelo Clima Famalicão 10/10/10
Objectivo: Sensibilizar para a necessidade de redução das emissões de CO2 e outros gases com efeito de estufa, quer a nível de acção individual, quer a nível de acção política.
Ponto de partida: Uma caminhada a começar às 10.00 no Parque da Juventude, sendo a hora de encontro às 09.30.

Divulgação do evento
- a contactar as escolas secundárias Camilo Castelo Branco, D. Sancho I, Didaxis S. Cosme e Riba d'Ave, P. Benjamim Salgado e Bernardino Machado - Cristiana Caldas
- a contactar  EB23 Júlio Brandão e respectivo agrupamento de escolas do 1º ciclo - Marta Moniz
- a contactar jornais e rádios - Albertina Pereira
- a contactar associações - Luciana Lopes
- a contactar Câmara Municipal e Juntas de Freguesia - Manuela Araújo
- a contactar Greenpeace Portugal e outras entidades - Nuno Mendes 

Meios de divulgação do evento, para além dos contactos
- pequenos panfletos impressos a distribuir em cafés,...  - Cristiana Caldas,
- posters para colocar nas escolas, nas Juntas, ... - ?,
- falta ainda fazer o design de adaptação do material existente em 350.org para a Caminhada pelo Clima Famalicão - ?

3. Percurso (Ana Berta Rego)
O percurso da caminhada terá cerca de 5 km, de modo a não ultrapassar as duas horas.
Foram debatidos os pontos de interesse a passar, tendo sido sugerido as igrejas de Antas, Famalicão e Calendário (eventualmente), entre outros de preferência a passar à hora de acabar as missas, se possível, para sensibilizar mais pessoas.
Foi sugerido que o percurso possa passar por quintas ou empresas com práticas sustentáveis, se tal for viável. Assuntos a pesquisar e a discutir na próxima reunião.
Parte do percurso deverá ser acessível, para que as pessoas com mobilidade condicionada possam participar.

4. Sensibilização
Como meio de sensibilização, serão escolhidas diversas dicas em frases muito curtas, que estarão expostas nos organizadores da caminhada e outras pessoas participantes.
Dicas como: "apagar as luzes se não são precisas", "comprar electrodomésticos de eficiência A+", "preferir lâmpadas baixo consumo", "comer menos carne", "calafetar janelas", "plantar árvores autóctones", "reutilizar embalagens", "reciclar papel", "prefiro transportes públicos", ....
Todos se comprometeram a pensar em frases até à próxima reunião.

Foi discutido o modo como essas frases serão expostas: de preferência estampadas ou desenhadas em T-shirts brancas. Vai-se tentar arranjar patrocínio para as T-shirts (Luciana Lopes, Marta Moniz)
Surgiram alternativas, a discutir na próxima reunião, caso não seja possível optar pelas T-shirts.

Outras ideias que surgiram, a tentar ver se é possível concretizar até à próxima reunião:
- No local de partida / chegada, pequenos stands de empresas locais para divulgação de práticas sustentáveis
- Distribuição de horários dos TUF´s para promoção da utilização de transportes públicos

5. Outras questões
- Contactar, avisar e solicitar a colaboração da Câmara Municipal. Verificar se é necessário contactar Governo Civil (Manuela Araújo) 
- Descobrir empresas e quintas locais que apostem na protecção do ambiente e nas práticas sustentáveis - Sandra Costa


6. A seguir
Criar um endereço de e-mail destinado à Caminhada pelo Clima Famalicão, para centralizar a informação (Manuela Araújo) - vnf350@gmail.com
Foi também criado um blogue destinado a iniciativas pelo ambiente e sustentabilidade em Famalicão - Famalicão por um Mundo Melhor  (http://famalicaomelhor.blogspot.com/), onde se dará conta do historial deste evento (entre outras acções que possam ser divulgadas).

Próxima reunião agendada para o dia 9 de Setembro, às 21:30 horas, no mesmo local (Restaurante-Café Praça, Rua João Pinto de Azevedo, n.º 171, Talvai – Vila Nova de Famalicão )